quinta-feira, 7 de junho de 2007

Vertigem

E Deus que me chama, de Sua misericórdia, e me mostra caminhos, e cava abismos diante de mim para que eu possa ter a exata medida do meu ser.
Para que eu não me fixe nem me instale a não ser na vertigem de Sua morada. Este Reino que não é deste mundo mas nele se constrói, neste caminho de maravilha, assombro, pavor e miséria.
Esta, a única conexão possível, tudo o mais circunstância, caminhada, contingência.
Deus cava abismos diante de mim para que eu seja salva.

Um comentário:

José Eduardo disse...

Ana, obrigado mais uma vez. Não sei se você sabe, mas as palavras explicam o mundo e o momento em que vivemos. Obrigado por me mostrar esses abismos - e a salvação.
Esse blog é um respiro no meio da confusão. Te agradeço, por esse respiro