terça-feira, 5 de junho de 2007

Meu pai faz 85 anos

Meu pai faz 85 anos.
Tantos anos de amor presente em nossas vidas.
Penso em legados, transmissão intergeracional.
O marcador de emoção e beleza em seu modo de estar na vida.
Lembro quando contou: “estava ouvindo o Adágio de Albinoni quando chegou a notícia do início da guerra”.
A tristeza da música, indefectível, bela, e o trágico.
Seu impacto sobre aquele jovem, tão próximo ao impacto que para mim têm certas notícias do mundo.
O mundo me afeta, sim. Sua tragédia, seu enredo desesperado. A vida normal, cais que construímos, talvez em vão, sem rumo, talvez rumo ao destino...

Nenhum comentário: