quarta-feira, 8 de agosto de 2007


Uma oração, por que não?
As palavras nos escolhem, ou é o contrário?
Às vezes - aliás, sempre - o Verbo nos acolhe.
Este Hino é muito antigo e está no "Livro das Horas" (Belo Horizonte, Companhia Ilimitada, 2003). E me fascina, talvez porque não o alcance verdadeiramente.



HINO

Se Tu me acolhes, ó Pai bondoso
Antes que venha a noite
Se Tu me dás o Teu perdão
Terei a paz verdadeira
Te chamarei meu Salvador
E voltarei, Jesus, contigo

Pois na angústia mais profunda
Quando o inimigo ataca
Se a Tua graça me circunda
Não temerei qualquer mal
Te invocarei, meu Redentor
E ficarei sempre contigo.
Ascensão. Foto de Mário Vítor.

Nenhum comentário: