On line








Por que tais poemas e não outros
aqui se perfilam on line?
Por quem se desdobram,
que nem sinos,
os poemas?

Em algum lugar há um saber deles,
com eles,
à sua revelia.

Um saber que nem vidro estilhaçado,
que nem imagens que se dissolvem na névoa,
que nem corações
partidos.


Franja. Foto de MVítor.

Comentários

Postagens mais visitadas