quinta-feira, 27 de novembro de 2008

O que é que os blogs têm?

Gosto do que diz Saramago sobre os blogs:



A página infinita da Internet

Novembro 25, 2008

José Saramago

Acabamos de sair da conferência de imprensa de São Paulo, a colectiva, como dizem aqui.Surpreende-me que vários jornalistas me tenham perguntado pela minha condição de blogueiro quando tínhamos atrás o anúncio de uma exposição estupenda, a que é organizada pela Fundação César Manrique no Instituto Tomie Ohtake, com os máximos representantes e patrocinadores, e com a apresentação de um novo livro à vista. Mas a muitos jornalistas interessava-lhes a minha decisão de escrever na “página infinita da Internet”. Será que, aqui, melhor dito, nos assemelhamos todos? É isto o mais parecido com o poder dos cidadãos? Somos mais companheiros quando escrevemos na Internet? Não tenho respostas, apenas constato as perguntas. E gosto de estar escrevendo aqui agora. Não sei se é mais democrático, sei que me sinto igual ao jovem de cabelo alvoroçado e óculos de aro, que com os seus vinte e poucos anos, me questionava. Seguramente para um blog.

Publicado em O Caderno de Saramago
http://caderno.josesaramago.org/page/2/

6 comentários:

Pavitra disse...


eu leio o blog do (sara)mago das palavras...

tbm adorei esse texto! :)

beijos, ana.

Cosmunicando disse...

infinitamente estamos juntos =)

beijos

fred disse...

Provavelmente o blog de Saramago é um dos mais lidos entre os de língua portuguesa. É justo que seja, mas acho que ele devia abrir aos comentários, mesmo que moderados, para não ser um veículo de mão única, para que seja um blog realmente e não apenas mais um instrumento do marketing editorial.
Beijos

Maria Muadiê disse...

texto lindo.

Luísa disse...

Lamento desiludir-vos a todos, mas não ogosto de Saramago. Quem começou na leitura com Eça de Queiroz, jamais gostará da escrita prolongadaaaaaaaaaaaaaaaaaaa do Nóbel português da literatura que renega o seu país por caprichos políticos e desavenças ideológicas pouco profundas.
Lamento desiludir-vos a todos, mas não gosto de Saramago.

Casulo Temporário disse...

Luísa,
de verdade, também prefiro ler Eça de Queiroz. Sou asmática, e as longas páginas sem pontuação de Saramago me angustiam; há livros dele que simplesmente não consigo "atravessar".
Mas gosto, em geral, de seu posicionamento político, embora, como Fred, tenha um pé atrás quanto à excessiva exposição na mídia.

Neste trecho, porém, o que me toca é o fascínio que esse mundo dos blogs exerce; sobre nós, aqui, no dia a dia, e sobre um escritor que é Nobel de literatura.

um beijo pra você.