sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Ciranda.net

Mariana Botelho me incluiu nesta ciranda e sigo, com ela e outros queridos amigos, achando ótimo cair nesta dança.

Trata-se da seguinte tarefa:

Agarrar o livro mais próximo;
Abrir na página 161;
Procurar 5ª frase completa;
Colocar a frase no blog;
Repassar pra cinco pessoas.

O livro mais próximo à minha mão era a Obra Poética de Cecília Meireles, na edição em papel-bíblia da Nova Aguilar, de 1958.

Encontrei a página 161 (do livro Vaga Música), mas não me pude conter na quinta frase completa... Vai o poema inteiro:


O Ressuscitante


Meus pés, minhas mãos,

meu rosto, meu flanco,

- fogo de papoulas!

E hoje, lírio branco!


Pela minha boca,

por minhas olheiras,

- arroios partidos!

E hoje, albas inteiras!


Eu era o guardado

de sinistras covas!

E hoje visto nuvens

cândidas e novas!


Vi apodrecendo,

com dor, sem lamento,

meu corpo, meu sonho

e meu pensamento!


E hoje, sou levado

por entre as caídas

coisas – transparente!



Convido para a ciranda:

Raiça Bomfim (raibomfim.blogspot.com)

Martha Galrão (mariamuadie.blogspot.com)

Ramon Alcântara (annnothing.blogspot.com)

Maria Gomes (romadevidro.blogspot.com)

Soledade Santos (nocturnocomgatos.weblog.com.pt)

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Verão na Bahia (II)


Apenas isto:
a visão deste céu me dilacera.
E no verão da Bahia, sempre,
tudo é esplendor.

E eu,
silêncio.

Igreja de Malhadas, Ba. Foto de MVítor.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Verão na Bahia

Luz, silêncio,
espera.
Volto em breve!

No Elevador. Foto de MVítor.