Súplica Cearense

Oh! Deus, perdoe este pobre coitado
Que de joelhos rezou um bocado
Pedindo pra chuva cair sem parar

Oh! Deus, será que o senhor se zangou
E só por isso o sol se arretirou
Fazendo cair toda chuva que há

Senhor, eu pedi para o sol se esconder um tiquinho
Pedir pra chover, mas chover de mansinho
Pra ver se nascia uma planta no chão

Meu Deus, se eu não rezei direito o Senhor me perdoe,
Eu acho que a culpa foi
Desse pobre que nem sabe fazer oração

Meu Deus, perdoe eu encher os meus olhos de água
E ter-lhe pedido cheinho de mágoa
Pro sol inclemente se arretirar

Desculpe eu pedir a toda hora pra chegar o inverno
Desculpe eu pedir para acabar com o inferno
Que sempre queimou o meu Ceará



A gravação original é de Luiz Gonzaga (autoria: Gordurinha e Nelinho). Vejam versão de O Rappa em http://www.youtube.com/watch?v=6ipTrllTuDw

Comentários

Este comentário foi removido pelo autor.
Raiça Bomfim disse…
A gente é tão cheio de extremos... Não é por sorte, é por sermos ainda frágeis a temas bem mais simples que não temos terremotos...
Maria Muadiê disse…
50 casas caíram hoje em Paripe. É triste demais.
Elinalva Bastos disse…
Ana, essa música é realmente o retrato do sertão. Se não é o sol é a chuva em demasia... E o sertenejo ainda se sentindo o culpado por rezar errado.
Que deus tenha piedade e nos ajude.
Abraços

Postagens mais visitadas