domingo, 30 de agosto de 2009

Estação



Transbordo.
Poros abertos ao tanto que posso ver.
Ver através da pele, sem formato ou palavra.
A pura imagem, nela repouso.
Conter-me ali, quando tudo se dissolve e se esvai
a certeza do ser.



Imensidão. Foto de MVìtor.

Um comentário:

Thalita, disse...

"A linguagem nada mais é do que imagem" Jung.

:)