sexta-feira, 25 de setembro de 2009

O Tormento de Deus. Um poema de Alain Bosquet



Deus disse:

"Se tal vos repugna,

não acrediteis em mim,

mas ficaria feliz

se encontrásseis algum encanto

num ou noutro ser da minha lavra:

o búzio, onde dorme a música,

o plátano, que cresce para lá das estrelas,

o mar, que diz cem vezes: "Eu sou o mar".


Sinto-me muito humilde:

o meu universo não é mais belo

do que um poema perdido."


Postado por Maria Gomes http://romadevidro.blogspot.com/
Foto: Mário Vítor.


4 comentários:

Mariana Botelho disse...

lindíssimo, Ana!

Janaina Amado disse...

Nossa, adorei este poema... Obrigada.

Ana Cecília disse...

Queridas,
sim, é um poema maravilhoso.
a cada vez que o leio, fico assim, transida...
O blog da Maria Gomes, Romã de Vidro, é um encanto, vale a pena visitá-lo.

Maria Muadiê disse...

Muito bonito.