sábado, 12 de junho de 2010

Caçador. Um poema de Carlos Machado.

o amor carrega no bolso
sete grãos de chumbo

pisa torto enxerga pouco
e olha de través

nos dias ímpares
vai à caça

nos pares se recolhe
para chorar

quando sai não diz aonde
vai nem deixa pista

quando chega destrói
a casa e

espalha violetas
pelo chão

o amor carrega no dorso
sete grãos de chumbo