sábado, 20 de novembro de 2010

Rota




Sou filha e filho de meu pai.
Temperamento, modo de estar no mundo, legado.

Sou também filha de minha mãe,
em quem ela deposita sua confiança.

Ao mesmo tempo sou, agora, filha de mim mesma...
como o é um escritor,
como o é uma mulher mãe de filhos,
na estrada vertiginosa dos cinqüenta.

2 comentários:

Renata Moreira da Silva disse...

é também nossa mãe!

Bípede Falante disse...

A gente passa a vida inteira se parindo...
Haja dor. Haja amor!