domingo, 21 de julho de 2013

Olhos de milagre



Acordes delicados de pura alegria é Mariana.

A alegria do mundo sendo descoberto, reinventado.

Não é mesmo que o mundo nasce outra vez com cada criança?

Tanto brincar que se faz possível, explosão de vida.

Olhos de milagre, é o que ela desata em nós.

Mais não tenho senão o desejo de trazer em palavras o poema-Mariana.

Por enquanto, o poema em ato é ela própria,

que sorri, nomeia um mundo de cujo fascínio tínhamos até esquecido, encanta e diz “eu quero”.

Que pula e dança a vida.

Nossos corações se tornam um solo fertilizado, replenos de sonhos.

Um chão de estrelas, essas que seus olhos contêm.